O Mestrado em Ensino de Música tem como objetivos:

i) habilitar profissionalmente para a docência do ensino de música, nos grupos de Formação Musical, Instrumento e Canto, no 3º ciclo do ensino básico e no ensino secundário do ensino profissional, vocacional e artístico;

ii) proporcionar uma sólida formação, no domínio da educação geral, das metodologias e didáticas apropriadas, capaz de fomentar e desenvolver as diferentes competências necessárias para o exercício de uma prática educativa de excelência. O presente ciclo de estudos, com registo publicado pelo Despacho nª14081, de 30 de novembro de 2015, enquadra-se formalmente dentro do regime jurídico da habilitação profissional para a docência na educação profissional, vocacional e artística, nos ensinos básico e secundário, em vigor. De acordo com a classificação nacional para as áreas de educação e formação existente, o mestrado em ensino de música tem como classificação principal a Formação de Professores de Áreas Disciplinares Específicas e como classificação secundária as Artes do Espetáculo.

A filosofia do curso está baseada nos seguintes pontos básicos:

1. A independência dos mestrandos a criar os seus próprios portefólio de especialização através de uma grande oferta de unidades curriculares que fazem parte das disciplinas de apoio ao protejo;

2. A cultura de um pensamento aprofundado em assuntos estéticos e técnicos envolvendo uma refexão mais ampla do fenómeno da música;

3. A modularidade e abertura dos temas dos vários seminários permitindo a lecionação de várias áreas temáticas a um grande número de docentes especializados;

4. A colaboração constante com docentes de mérito, convidados para assegurar o contacto permanente com uma massa crítica variada e de qualidade. Esta estrutura do mestrado permite a incorporação de alunos que não vêm diretamente de um ensino mais “clássico” de composição, mas cria a possibilidade a músicos de outras áreas de especializar e aprofundar temáticas criativas na área dos seus interesses.

A combinação de lecionação em conjunto com outras áreas criativas da ESMAE permite a possibilidade de aproveitamento e cruzamento de experiências e o enriquecimento das práticas individuais/coletivas dos alunos e assegura a divulgação do trabalho composicional dos mestrandos através de apresentações realizadas por grupos da ESMAE (Orquestra Sinfónica da ESMAE, Ensemble da Música Contemporânea da ESMAE, concertos de Oficina, Ensemble da Área de Composição) ou através de parcerias da ESMAE com variadas entidades culturais da cidade.

ESMAE | Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo
ESE | Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto

Ensino da Música no 3º Ciclo (Conservatórios, Academias e Escolas profissionais).

Canto
António Salgado
Rui Taveira

Piano
Constantin Sandu
Madalena Soveral
Luís Filipe Sá
Sofia Lourenço
Pedro Burmester
Miguel Borges Coelho

Harpa
Ilaria Vivan

Guitarra
Artur Caldeira
Daniel Paredes

Percussão
Manuel Campos
Miguel Bernat

Violino
Radu Ungureanu
Marta Eufrázio
Vítor Vieira
Evandra Gonçalves

Viola
Jorge Alves
Rute Azevedo

Violoncelo
Jed Barahal
Filipe Quaresma

Contrabaixo
Florian Pertzborn

Flauta
Ana Raquel Lima

Clarinete
António Saiote
Nuno Pinto

Oboé
Ricardo Lopes
Luis Filipe Alves

Fagote
Pedro Miguel Silva

Saxofone
Hendrik Van Twillert
Fernando Ramos

Trompete
Kevin Wauldron

Trompa
Bohdan Sebestik
José Bernardo Silva
Nuno Vaz

Trombone
David Silva
Severo Martinez

Tuba e Eufónio
Romeu Silva
Ricardo Antão